Você já fez um teste WAIS III?

Tempo de leitura: 3 minutos

0 Flares Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Você já fez um teste WAIS III

O WAIS III (Escala de Inteligência Wechsler para Adultos) é um teste de inteligência perfeitamente adaptado para a população brasileira e muito utilizada para avaliações psicológicas e também neuropsicológicas, ou seja, é bastante utilizada em um contexto clínico. Ele consegue ajudar o profissional a investigar as capacidades cognitivas de um determinado indivíduo.

Vamos agora conhecer um pouco mais sobre essa técnica e como ela é aplicada!

O que é o teste WAIS III?

Depois de algumas décadas de muita pesquisa, o primeiro teste surgiu em 1939. Como só existiam, na época, testes voltados para crianças, era necessário criar um que conseguisse medir o nível cognitivo nos adultos. Foram realizados foram realizados diversos testes ao longo dos anos para aperfeiçoamento dessa ferramenta e em 1999 foi publicada uma forma reduzida que conseguia fazer uma avaliação de maneira breve.

Mais aperfeiçoamentos foram feitos e o teste de WAIS, atualmente, pode ser aplicado em adolescentes e adultos (pessoas entre 16 e 89 anos), sendo por isso, muito utilizado pelos profissionais e também em diversas pesquisas. Ele consegue avaliar diferentes tipos de QIs (verbal, total e de execução), mas o WAIS III consegue ir além. O teste consegue avaliar quatro índices:

  • compreensão verbal;

  • organização perceptual;

  • velocidade de processamento;

  • memória de trabalho.

Isso índices consegue representar as capacidades cognitivas mais relevantes dos indivíduos analisados.

Qual é a importância do teste WAIS III?

Esse teste possui a possibilidade de fazer uma investigação mais completa do funcionamento cognitivo e isso faz com que ele tenha uma importância na área clínica de destaque. O tempo de aplicação fica em torno de 90 minutos e o WAIS III é composto de 14 subtestes divididos em duas áreas:

  • QI De execução: completar códigos, cubos, figuras, raciocínio matricial, arranjo de figuras, armar objetos e procurar símbolos;

  • QI Verbal: aritmética, dígitos, informação, vocabulário, semelhanças, letras e sequência de números.

A aplicação desse teste pode ajudar de diversas formas a vida de uma pessoa. Identificar uma limitação cognitiva é o primeiro passo para que essa pessoa possa se readaptar a ela, aceitá-la e fazer as mesmas coisas que uma outra pessoa faz, mas de uma maneira diferente. Assim, o psicólogo consegue encontrar novos caminhos para o solução de diversos problemas aplicando o WAIS III.

É claro que um teste, por mais completo que ele seja, não consegue abarcar toda a complexidade do comportamento humano e há outros instrumentos que podem e devem ser utilizados. Para uma boa reabilitação neuropsicológica é essencial que ocorra, inicialmente, a avaliação.

Por que fazer neuroreabilitação psicológica?

Muitas são as pessoas que precisam de neuroreabilitação psicológica. Por exemplo, pessoas que estão em tratamento para ficarem livres da dependência das drogas são os pacientes mais comuns e indicados para esse tipo de tratamento.

Assim, é muito importante que o psicólogo saiba exatamente como fazer isso e ele precisa ter um amplo conhecimento de como realizar uma excelente avaliação com esse tipo de paciente. Para isso, é necessário fazer uma especialização na área completa, que não só inclua o Teste WAIS III como também vários outros que fazem parte da avaliação psicopatológica como o teste de Rorschach entre outros.

Não sabe qual curso de pós-graduação escolher? Então, conheça a especialização em Avaliação Psicológica  com Ênfase em Psicopatologia que oferecemos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *